Mesmo após quase vinte anos da estréia do último filme da saga Máquina Mortífera, não é surpresa que a franquia ainda retenha muitos fãs ao redor do mundo, e foi pensando nisso que nasceu a série inspirada nos filmes originais, produzida pela Fox e dirigida por McG.

damon-wayans-and-clayne-crawford-in-lethal-weaponA ideia, poderia seguir a linha de simplicidade que fez a franquia original cair nas graças do público a muito tempo, mas a questão é: nos anos 80, a receita pro sucesso era bem simples e em grande parte limitada a tiroteios, explosões e perseguições, então a ideia de um filme formado por uma dupla de policiais e um orçamento bem alto parecia perfeito pra época.
Não dá pra dizer o mesmo de hoje, certo? a receita pro sucesso dos anos 80 já não é tão eficaz, agora é necessário complexidade, e isso Máquina Mortífera faz com uma maestria tremenda, de qualquer forma, ainda existem cenas de ação muito boas (destaque para a cena de perseguição no Grand Prix), mas o que entra como elemento chave é a química, o sentimentalismo e especialmente a atuação fenomenal do elenco no geral.
lethalweapon-fox-wayans-crawford
Sobre a enredo, trata-se de Martin Riggs (Crawford), um policial do Texas que é transferido para Los Angeles após sua esposa grávida ser morta num acidente, além de sofrer de pós-trauma, é extremamente suicida.
Já Roger Murtaugh (Wayans) sofreu um ataque cardíaco recentemente, e com os seus cinquenta anos e uma terceira filha recém nascida, percebe o quanto quer viver.
A forma como os dois trabalham juntos, a forma como a química funciona é espetacular pelo choque, visto que um quer muito viver, já o outro quer morrer extremamente, e é ai que eles notam o quanto precisam um do outro. Para o episódio piloto, a trama segue em ambos investigando a morte de um ex-soldado e o sequestro do seu filho, em boa dose de ação e emoção.

1lw-105b_15-16-dm_1554_f_hires2_1280x720_789570627993
Para fechar: é possível concluir que a série aparenta um enorme potencial para não só ser tão boa quanto a franquia de filmes quanto melhor, ou simplesmente boa de sua maneira, já que fidelidade não é o ponto, e sim a tentativa de fazer seu próprio nome sem a dependência dos filmes.
Para aqueles que arriscam, vale a pena, os episódios que se seguem ao piloto são tão bons quanto e a renovação para uma temporada completa demonstra grande rumo para a série.
No Brasil, a mesma foi lançada em 4 de outubro pela Warner, e conta com um episódio inédito toda terça as 22:30.

Grande fã de literatura, games e séries. Apreciador de Jazz, vinhos e uma boa culinária. Passatempo predileto? Cozinhar, é claro!