No ano de 1941, a proliferação de super-heróis nos quadrinhos foi massiva, mas poucos foram lembrados no decorrer dos anos, devido a continuidade de suas histórias. Personagens como Capitão América, Arqueiro Verde, Aquaman e Mulher-Maravilha, são imensamente conhecidos até os dias de hoje, devido sua popularidade e continuidade nos quadrinhos. Mas personagens como Doutor Meia-Noite, Starman, Sargon, Falcão Negro, Lady Fantasma, Bomba Humana, Miss América (DC), Johnny Quick (o super-herói, não o vilão), Os Sete Soldados da Vitória, Capitão Marvel Jr, Mulher-Gavião, Homem-Borracha, são bem conhecidos dos leitores de quadrinhos, mas ou foram descontinuados ou tiveram suas origens totalmente modificadas. Já personagens como Black Terror, Fighting Yank, Captain Flag, Nelvana of the Nothern Lights (Canadá), American Crusader, Whizzer, ou foram totalmente esquecidos ou tiveram pequenos momentos, graças a roteiristas que decidiram dedicar-lhes edições especiais.

Mesmo que alguns sejam poucos conhecidos, sempre é bom ver suas histórias e quem eles são, pois mesmo que as editoras comemorem a criação de somente alguns, vários merecem ser homenageados.

BLACK TERROR

Black Terror por Mike Lilly
Black Terror por Mike Lilly

Em janeiro de 1941, na revista Exciting Comics #9, da Nedor Comics, surgia o personagem Black Terror, criação do roteirista Richard E. Hughes e do desenhista Don Gabrielson.

Várias foram as tentativas de trazê-lo de volta do limbo editorial, como ocorreu na AC Comics em 1983, na Eclipse Comics em 1989, na America’s Best Comics, nas mãos de Alan Moore e Chris Sprouse, em 2001. Na TWL Comics em 2004, pelas mãos de Goerge Tuska, que chegou a desenhar o personagem na década de 1940. Na Image Comics em 2008, desenhado por Mike Allred na história “Stardust the Super Wizard” da Fantastic Comics #24. Ainda em 2008, ele foi publicado ao lado de outro personagem esquecido, Daredevil de Lev Gleason pela Wild Cat Books, e ambos foram parar no Project Superpowers da Dynamite Entertainment, sendo escritos por Jim Krueger, desenhados por Mike Lilly e com capas de Alex Ross.

Em 2011, a Broken Soul Press publicou Curse of the Black Terror, escrita por Curtis Lawson e desenhada por Kundo Krunch. Lawson afirmou que a história buscava reproduzir o mesmo clima das histórias da década de 1940.

Loading Facebook Comments ...