Homem-Aranha, Wolverine, Homem de Ferro – eles são muito legais e divertidos, mas cave um pouco mais fundo na atual lista de lançamentos da Marvel e você vai encontrar ouro. Os personagens dessas revistas podem não ser astros do rock, mas suas histórias são simplesmente melhores do que qualquer outra coisa no repertório atual da Marvel.

Visão
1

Você sabe o Androide socialmente desajeitado interpretado por Paul Bettany nos filmes da Marvel? Seu nome é Visão e ele já existe há muitos anos, mas quase nunca foi um personagem principal. Claro, os escritores tentaram fazer dele um homem, ou, uh, máquina senciente, mas nenhuma de suas séries independentes conseguiram cativar os leitores até recentemente, quando o escritor Tom King tomou as rédeas pra um novo título do Visão. Apesar de ter sido motivado pelo desejo da Marvel de tirar proveito da chegada do personagem aos cinemas em Vingadores: Era de Ultron, o resultado é nada menos do que magistral e uma história de super-herói diferente de qualquer outra coisa no mercado.

Na série de King, Visão arranjou uma esposa – na verdade, criou uma. Anos atrás, Feiticeira Escarlate – com quem Visão já teve vários relacionamentos – deu a Visão uma amostra de suas ondas cerebrais, essencialmente, dizendo-lhe que seria melhor ele criar uma réplica dela. Seguindo seus desejos, ele criou sua nova cônjuge androide, Virginia. Uma vez unidos, os dois combinaram suas ondas cerebrais e criaram seus filhos, Vin e Viv. Desesperado por alguma aparência de normalidade humana, Visão comprou pra sua família uma casa nos subúrbios e começou a se afastar dos Vingadores e a construir uma nova vida pra si mesmo. E esse é o núcleo das histórias de King: o que acontece quando um semideus aspira ser algo muito menor do que poderia ser.

Visão manipula um monte de ideias: a complexidade sem graça da vida suburbana, casamentos em ruínas, a natureza do amor e da definição da humanidade e as distâncias horríveis que as pessoas percorrem por autoproteção. Isso não é um quadrinho, é um impressionante drama de uma hora ao estilo HBO em formato de quadrinho – e é estrelado por um Vingador. É a Beleza Americana, mas com a família de Kevin Spacey substituída por robôs e uma história de terror doméstico inquietante que precisa ser lido.