Enquanto a Marvel e a Disney estão em alta com um sucesso após o outro, a DC e a Warner estão lutando pra simplesmente começar seu próprio Universo Cinematográfico. Como seus personagens, incluindo Superman, Batman e Mulher Maravilha, são, indiscutivelmente, os super-heróis mais famosos do mundo, você acha que isso não seria tão difícil assim. Então, por que nenhum filme da DC nunca é considerado algo melhor do que aceitável? Aqui estão algumas das respostas

Mentalidade Corporativa1

Em 2004, depois de anos de outros estúdios massacrando seus personagens, a Marvel surgiu com um plano ousado de fazer seus próprios filmes. A sua ideia central: as pessoas que fazem os quadrinhos e compreendem os personagens devem estar no comando dos filmes. Isso nunca foi o caso com a DC, uma propriedade da Warner Bros. desde 1967. Como apenas uma engrenagem numa enorme máquina de mídia, as decisões não são feitas pela DC, eles são feitas pra satisfazer uma agenda corporativa.

Sem Visão Central2

Desde que Superman chegou aos cinemas em 1978, a Warner Bros. cultivou personagens e aspectos do seu Universo de forma fragmentada, sem visão unificadora. Às vezes, eles têm sorte e um grande artista acaba no comando – como a Trilogia Cavaleiro das Trevas de Christopher Nolan – e, por vezes, o resultado é lixo – como Superman IV: Em Busca da Paz. Enquanto a Marvel estabeleceu um plano pro seu Universo Cinematográfico, a Warner Bros. jogou suas franquias pro alto e esperou chover dinheiro. Não é de se admirar que a DC está tendo problemas pra fazer seus filmes se encaixarem corretamente.

Muitas Mãos3Uma das principais razões pra Marvel estar tendo tanto sucesso em elaborar e manter uma visão unificada do seu Universo Cinematográfico é o fato de que está tudo sendo orquestrado por um indivíduo: o presidente da Marvel Studios, Kevin Feige. Feige tornou-se um nome familiar entre cinema e fãs de quadrinhos. Agora diga o nome da pessoa encarregada pelos filmes da DC… Se não conseguir, não se preocupe, não é sua culpa. Isso porque, até recentemente, eles realmente não tinham ninguém, apenas uma porta giratória de executivos do estúdio. E mesmo agora que a Warner decidiu finalmente organizar uma cadeia de comando pros filmes DC, eles nomearam Jon Berg e Geoff Johns como co-líderes – e os fãs não reagiram bem.

Muito Reacionários4Claro, há uma boa razão pra Warner colocar Berg e Johns no comando de toda a linha de filmes da DC. Isso porque o cara que eles estavam esperando colocar no comando de tudo, Zack Snyder, estragou o lançamento do seu Universo Cinematográfico com o desastre criativo conhecido como Batman V Superman. Se isso parece um pouco reacionário, bem, é porque realmente é. Snyder foi encarregado pra começar porque a Warner estava animada após o Homem de Aço ser apenas semidetestado pelos críticos, mas um sucesso de bilheteria em vez de um completo desastre. Isso foi o suficiente pro estúdio, mas um filme não é o suficiente pra apostar todas as suas fichas num cineasta. Nota pra Berg e Johns: durmam com um olho aberto, pois o seu primeiro erro também pode ser o seu último.

Potencial Inexplorado5A Marvel foi capaz de construir seu império em grande parte porque o primeiro bastião do seu Universo Cinematográfico, Homem de Ferro, foi um sucesso de crítica e comercial. Em contraste, cada vez que a DC tentou dar ignição com um blockbuster nos últimos anos, os resultados foram desapontadores. A trilogia Dark Knight foi grande, mas começou pré-Marvel e foi concebida de forma singular. Os filmes mais recentes com a ambição de dar vida ao Universo Cinematográfico DC foram terríveis – Lanterna Verde -, criticamente detestados – Homem de Aço -, ou ambos – Batman V Superman. É difícil viajar com um motor engasgado.

Sem Foco na História6O ex-editor-chefe da Marvel, Jim Shooter, uma vez explicou as regras básicas do editor pra fazer quadrinhos: contar uma boa história e contá-la bem. E seus filmes seguem o mesmo princípio: tudo começa com a história. Na DC, no entanto, muitas vezes parece que a história é a último e menos importante consideração. Tomemos, por exemplo, a maneira ridiculamente pesada em que os futuros membros da Liga da Justiça foram introduzidos em Batman V Superman: tudo se resume a ação e uma breve prévia de Flash, Aquaman e Ciborgue. Certo, certo, o filme teve a intenção de abrir histórias que ainda serão desenvolvidas em vez de concluir qualquer coisa, mas a narrativa ficou abaixo da média. Talvez se a DC trabalhasse seu Universo pra servir a uma história, em vez do contrário, eles experimentariam algum sucesso ao estilo Marvel.

Competindo com Eles Mesmos7

Geoff Johns foi nomeado como co-líder do Universo Cinematográfico DC em parte porque ele já ajudou a DC a criar um Universo DC – na televisão. Na CW, Johns guiou Arrow, The Flash, Supergirl e DC’s Legends of Tomorrow. É uma manobra típica da DC: eles criaram dois Universos inteiramente separados usando alguns dos mesmos personagens, o que significa que ela está competindo com ela mesma pelos seus próprios fãs. Isto é o que acontece quando a mão esquerda não sabe o que a mão direita está fazendo: você dá um tapa na própria cara.

1% é Redator desse site, mas aqueles 99% é Vagabundo! :v