Em uma transmissão pelo canal oficial do The Game Awards no Twitch, o criador e apresentador do evento, Geoff Keighley, procurou explicar a remoção dos jogos “Pokémon Uranium” e “AM2R” da categoria de “Melhor Criação por Fãs”.

De acordo com Keighley, os projetos – que são baseados nas franquias “Pokémon” e “Metroid”, respectivamente – tiveram de ser retirados por não receberem aval da Nintendo, dona das duas marcas.

“Acho que o grande desafio que temos como um programa é que tudo tem que ser aceito legalmente pelas companhias de games em questão”, disse. “Ficou claro assim que anunciamos os indicados que não teríamos a liberação por parte da Nintendo para estes games, o que é compreensível, pois a propriedade intelectual é deles, e os criadores destes jogos já os haviam removido anteriormente.”

“AM2R”, um remake de “Metroid 2”, foi retirado do ar após um pedido do setor legal da Nintendo, enquanto “Pokémon Uranium” foi um projeto de 9 anos que retirou seu site do ar como precaução contra ação legal da empresa.

Atualmente, a categoria de Melhor Criação por Fãs é composta por apenas dois indicados: “Brutal Doom 64” e o mod “Enderal: The Shards of Order”, criado a partir de “Skyrim”…

  • Loham Rodrigues

    ação mais do que correta por parte da nintendo… se os 2 jogos tivessem outro nome ao invés de pokemon e metroid ai sim estaria concorrendo, mas como usou o nome de 2 propriedades da nintendo mereceu a remoção, falta de respeito dos fãs querer colocar o jogo no TGA sem a permissão da empresa, e agora quer jogar os fãs contra a empresa…